Coruja-das-torres “Tyto alba”

Trabalhos

Um desafio para pintar uma coruja das torres, resultado pintei duas!

Dar vida a uma simples folha de papel faz-me feliz, desta feita usei aguarela e guache, que tal?

Gady

Anúncios

“Tudo o que perdemos”

Trabalhos

Tudo o que perdemos! Foi o título que dei a esta pintura que fiz ainda com o tempo quente, em Setembro. Tentei reflectir um pouco sobre o que vi e o que também passou à minha porta de casa. Com esta pintura pretendi mostrar um pouco da aflição dos seres vivos existentes nas florestas e campos. Terão sido milhares de milhões de seres consumidos pelas chamas. Nesta tela podemos observar um bufo-real a fugir às chamas, se fugiu ou não esse era o seu destino.

Esta pintura foi executada a acrílico numa tela de caixilho grosso com 110x110cm. A parte inferior da tela mostra o “ainda verde” da floresta, esta parte ficou abstracta, depois parti para os laranjas e vermelhos. Mais tarde os pretos e castanhos começaram a dar forma às árvores e a controlar a luz das chamas. E assim a deixei, “batizada” com o nome “Tudo o que perdemos”…

Não creio que este ano tenha servido para mudar as mentalidades de muita gente, mas serviu de aviso de como a natureza pode ser vingativa e perigosa quando mal tratada. Já é tempo de devolver à terra o que a ela pertence. Deixar o caminho da preservação passar à frente do plano económico e seguir em frente.

Gady

Bufo-real

Trabalhos

Esta pintura foi apresentada na minha última exposição, retrata uma ave magnífica da nossa fauna. Trata-se de um bufo-real Bubo bubo.

Pintado com tinta acrílica numa tela com 110×110 cm de caixilho grosso.

O fundo deste trabalho foi pintado de forma livre e sem muito cuidado, ao contrário da ave, que sendo uma representação mereceu o melhor cuidado.

Se observarem com atenção as patas da ave repararão que numa pata apresenta dois dedos, e noutra três, foi propositado pois pretendi mostrar um aspecto da sua morfologia. Pois, tal como outras rapinas nocturnas um dos dedos é “reversível” podendo estar virado para trás. Acontece sempre que caça e por vezes quando está poisado como o representado nesta pintura.

Para descobrirem mais sobre esta bonita ave sigam estes link do meu site respiranatureza.com.

Links:

https://respiranatureza.com/2016/12/15/bufo-real-bubo-bubo/

https://respiranatureza.com/2016/12/14/aves-de-rapina-envenenadas-em-macao/

https://respiranatureza.com/2017/09/14/no-poiso-do-bufo-real/

Abraço!

https://gadypintura.wordpress.com/

“Lucanus”

Trabalhos

“Lucanus”

Esta pintura, que fiz há poucos meses, retrata uma floresta de carvalhos e assim deveria ser em Portugal ao invés de termos as nossas terras cobertas de outras espécies, como o eucalipto.

Procurei pintar esta tela de forma natural e sem muito rigor, dando um ar irreal mas ao mesmo tempo objectivo de representação da natureza. Julgo ter criado contrastes interessantes, entre brancos, cinzas, ocres e amarelos, castanhos e pretos, contudo também me preocupei em criar alguma profundidade, pelas cores, árvores e troncos que construí.

Já o nome tem a ver com o ser que tentei transportar para a tela, desta forma expondo um problema actual em Portugal. Trata-se do maior escaravelho da Europa, conhecido por cá por “Vacaloura” cujo o nome cientifico é Lucanus cervus, daí o titulo desta pintura ser “Lucanus”.

Esta espécie de escaravelho está em perigo de extinção em Portugal, devido ao declínio dos carvalhais por opção humana. Esta espécie necessita de árvores já velhas o que aos pouco começa a rarear na paisagem… Trata-se do maior escaravelho europeu medindo cerca de 8cm…

Espero que gostem!

Abraço!

Gady

“Avatar”

Trabalhos

Este é um, de uma série de trabalhos, que terminei há cerca de um mês. O desenho esse já é bem antigo que surgiu num dia de inspiração mas da ideia que passou pela minha cabeça só apontei uns traços, depois ficou por ali adormecido. Mas desta feita resolvi transportá-lo para a tela.

O nome do desenho era o “Homem azul” mas depois de terminado preferi atribui-lhe o nome de “Avatar” não por causa do filme mas porque julgo que se pode relacionar pois quando o fiz queria colocar o homem como parte da natureza e como o significado de Avatar surge da religião Hindu.

A melhor definição vem de um antigo escrito indiano, Vedas:

Avatara, ou a encarnação da Divindade, descende do reinado divino pela criação e manutenção da manifestação em um corpo material. E essa forma singular da Personalidade da Divindade que então se apresenta é chamada de encarnação ou Avatara. Tais Personalidades estão situadas no mundo espiritual, o reinado divino. Quando Eles transcendem para a criação material, Eles assumem então o nome Avatara.” – Chantajar-charitatva 2.20.263 – 264.

Ao transportar o desenho para a tela fi-lo de forma descontraída, e embora me guiasse pelo “projecto”, fui imaginando e alguns contornos foram mudando, assim como as cores a usar, e assim a pintura foi ganhando a sua forma final.

Aqui estão umas fotografias do desenvolvimento deste trabalho.

Espero que gostem!

Abraço!

Gady